(31) 2512-3329 | 2511-8836

Composteira: o que é, como funciona e seus benefícios

A composteira é um rico ecossistema higiênico que ajuda a reduzir seu lixo e emissões de gases do efeito estufa.

Adquirir uma composteira doméstica é poder transformar seu lixo orgânico em húmus dentro de sua própria casa ou apartamento e ainda contribuir para um ambiente mais saudável.

Benefícios da composteira:

De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, mais da metade de todo o lixo que produzimos em casa é orgânico, ou seja, mais da metade do resíduo que produzimos é formado por cascas de frutas, verduras e outros rejeitos alimentares, como a borra de café, sachês de chá, casca de banana, cascas de mandioca, entre outros.

Todo esse resíduo, quando descartado em aterros e lixões, junto com materiais tóxicos como pilhas e remédios, acabam produzindo efluentes que contaminam solos, lençóis freáticos e a atmosfera, agravando a qualidade de vida. Além de ocuparem uma grande quantidade de espaços, os resíduos sem tratamento acabam produzindo gás metano, que é cerca de 25 vezes mais prejudicial para o efeito estufa do que o gás carbônico.

Se todo o resíduo orgânico que é produzido no Brasil fosse tratado com compostagem seria possível evitar emissões de gás metano, produzir cerca de 37,5 toneladas de húmus por ano, reduzir os espaços ocupados em aterros e lixões e também a poluição de solos, lençóis freáticos e da atmosfera.

Além de proporcionar essas vantagens para o ambiente, adquirir uma composteira pode trazer benefícios pessoais. Um estudo mostrou que o contato com uma bactéria presente no húmus funciona como um antidepressivo, diminui alergias, dor e náusea.

A transformação do resíduo em húmus, ou adubo orgânico, é feita por seres detritívoros e decompositores, no caso dos vermes, grupo no qual se destacam as minhocas californianas, pois elas têm maior capacidade de adaptação à condições de cativeiro e à alta produção de adubo orgânico.

As minhocas, que são aceleradoras do processo de compostagem, diferente do que muitas pessoas acham, são animais limpos, não transmitem doenças e podem ser criadas na composteira dentro de casa sem transtornos.

Como funciona?

Basicamente, a composteira doméstica convencional é formada por três caixas empilhadas, uma pequena quantidade de composto contendo muitos micro-organismos e algumas minhocas californianas.

As duas caixas de cima da composteira servem como depósito para os resíduos domésticos (que devem ser colocados em pequenos tamanhos) e é nessas caixas que as minhocas e os micro-organismos presentes na camada de terra atuarão para transformar os resíduos em adubo orgânico.

A última caixa serve como coletora do chorume, que também pode ser chamado de adubo líquido ou biofertilizante, além de servir como pesticida natural.

Diferente do chorume produzido em aterros e lixões, o chorume da composteira doméstica não é tóxico. Para retirá-lo, basta abrir a torneira que fica na parte inferior da última caixa. Para utilizá-lo como fertilizante de solo, é preciso dissolver cada parte de chorume em dez partes de água. Para utilizá-lo como pesticida natural, dissolva chorume em água na proporção de meio a meio e borrife nas folhas dos vegetais no final da tarde, para não haver queimadura de sol nas plantas.

Na primeira caixa da composteira fica uma camada fina de terra e minhocas. É nessa primeira caixa que devem ser depositados os resíduos. Cada vez que forem adicionados resíduos orgânicos na composteira é preciso cobri-los com matéria seca (que podem ser restos de folha, madeira ou serragem natural sem verniz), para evitar umidade em excesso.

Quais resíduos vão na composteira?

Há muitos resíduos alimentares que podem ser colocados na composteira, como frutas, verduras, legumes, sementes, borra de café, sobras de alimentos cozidos ou estragados (sem exageros) e cascas de ovo. Materiais como saquinhos de chá, serragem, gravetos, papelão, papel e palitos de fósforo também podem entrar na composteira doméstica sem problemas. Se você utiliza palitos de dente, tome o cuidado de amassar as pontas para não ferir as minhocas.

Folhas de jornais e revistas não são materiais indicados pra ir ao sistema da composteira, pois são feitos com materiais nocivos como os bisfenóis e têm muita tinta. Frutas cítricas e temperos fortes como folhas de louro, cascas de alho e cebola devem ser colocados com moderação.

Carnes de qualquer espécie, laticínios, óleos, gorduras, papel higiênico usado, fezes de animais domésticos, sal e pimentas não devem ser colocados na composteira doméstica.

 

Fonte: Ecycle

Fechar Menu