(31) 2512-3329 | 2511-8836

FIEMG orienta indústrias para gestão ambiental eficiente

A Açoforja – que já é certificada pelas normas ISO 9001 e ISO 14001, de qualidade e meio ambiente, respectivamente – foi visitada por técnicos da Fiemg para um diagnóstico interno que tem por objetivo tornar a empresa cada vez mais ambientalmente responsável. A ação é uma parceria entre o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas) e Fiemg, por meio do Programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’, pacto interinstitucional que estabelece o compromisso por uma atuação sistêmica e coordenada com vistas a alcançar a disponibilidade de água em quantidade e qualidade ao longo da bacia.

Gerente de Meio Ambiente da entidade e conselheiro do Comitê, Wagner Soares Costa explicou que caberá à Fiemg o papel de, principalmente, mobilizar e sensibilizar a indústria mineira quanto à necessidade da implantação de uma gestão ambiental com foco em ecoeficiência, especialmente por meio do Programa Minas Sustentável. “Estarmos associados às ações do Comitê da Bacia do Rio das Velhas nos possibilita dar um upgrade nesse nosso trabalho de mobilização e sensibilização do empresário para atendimento das normas legais. Além disso, a gente consegue demonstrar que este cumprimento não é apenas uma obrigação, mas algo que ele tem que dar para a sociedade em benefício do rio”, comentou.

Serão promovidas, ao todo, revisitas em 309 indústrias já atendidas pelo Programa Minas Sustentável, para consolidar as ações de ecoeficiência e novos atendimentos a 344 indústrias nunca atendidas e que estão inseridas na Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas.

Na visita promovida pelos técnicos da Fiemg é feito um diagnóstico ambiental para verificar se as indústrias estão cumprindo com as obrigações legais, se elas têm a licença ambiental como instrumento de regularização, se cumprem com as condicionantes e se atendem a todas as diretrizes e normas do Estado. Caso haja alguma não-conformidade, um Plano de Ação é estruturado para que a empresa se regularize. “Sempre que uma indústria de qualquer segmento e porte solicita o atendimento, a gente presta todo esse suporte. É um trabalho que tem uma ampla abrangência. Desde 2011, já foram atendidos 421 municípios em todo o Estado de Minas Gerais”, explicou o analista ambiental da Fiemg, Adriel Palhares.

Supervisor de Qualidade e Meio Ambiente da Açoforja, Pedro Perdigão destacou que a empresa preza pelo respeito à legislação e tem grande preocupação com seus processos ambientais internos, que incluem a destinação adequada dos resíduos, a educação ambiental dos funcionários e o tratamento de todo o efluente sanitário gerado em uma ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) própria. “Devolvemos ao Rio das Velhas um efluente muito bem tratado. Nossa ETE tem altíssima eficiência de remoção DBO e DQO [Demandas Biológica e Química de Oxigênio, respectivamente, em torno de 90%, superando os requisitos da legislação ambiental”, contou.

Em meio a esse contexto, ele relatou que a parceria com a Fiemg é de fundamental importância. “Ela traz para dentro da empresa um conhecimento amplo na legislação ambiental, nos processos e ajuda a fortalecer a nossa relação com o governo, com outros parceiros, colaborando conosco nesse desenvolvimento ambiental”.

A parceria entre CBH Rio das Velhas e Fiemg, por meio do Programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’, foi formalizada em julho do ano passado, em cerimônia na sede da federação. Além das ações vinculadas ao Programa Minas Sustentável, a entidade já desenvolveu o estudo ‘Avaliação das águas da Bacia do Velhas frente aos empreendimentos do setor industrial’, para analisar a influência que as atividades de indústria e mineração causam na dinâmica ambiental dos ecossistemas aquáticos, promove uma série de seminários de sensibilização da indústria junto com o Comitê e ainda fará um estudo para identificar a causa básica de disponibilização de arsênio no trecho do Rio das Velhas a jusante do Ribeirão Onça até Santo Hipólito, entre os rios Paraúna e Pardo Grande.

O Programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’ é um pacto firmado entre o CBH Rio das Velhas, a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais), Fiemg, Instituto Espinhaço, prefeituras integrantes da bacia e o Governo do Estado, por meio da SEMAD (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) e IGAM (Instituto Mineiro de Gestão das Águas), em prol da conservação e revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas.

O programa estabelece o compromisso por uma atuação sistêmica e coordenada de vários atores com vistas a alcançar a disponibilidade de água em quantidade e qualidade, visando garantir os múltiplos usos da água e a segurança hídrica da bacia do Rio das Velhas, especialmente da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Para impulsionar as ações, serão utilizados os recursos financeiros provenientes da cobrança pelo uso dos recursos hídricos. Até 2020, serão investidos pelo CBH Rio das Velhas cerca de R$ 50 milhões no Programa. Porém, como essa quantia não será suficiente para a execução de todas as ações propostas, a consolidação das parcerias torna-se fundamental.

Três focos principais de atuação definem o programa ‘Revitaliza Rio das Velhas’: melhoria da qualidade da água e redução da poluição/tratamento de esgotos, conservação e produção de água, e gestão ambiental e participação social.

Fonte: FIEMG

Fechar Menu